À BEIRA DO PERIGO

Hoje cedo, saí pra caminhar um pouco.


Se existe algo que me tira do sério, ou me deixa séria demais é ficar sem fazer algo, sem ter um norte ao começar um dia.


Às vezes já sei o que me encontra no outro dia e me antecipo com meus direcionamentos e planejamentos. Levanto tranquila e dou seguimento às tarefas planejadas anteriormente.


Porém, existem dias que não consigo, ou às vezes não dá tempo de planejar o que vai ser para o outro dia. Daí, nesse caso, o melhor que consigo fazer para dar um pontapé inicial é sair de casa e olhar lá fora como está o dia, e caminhar e ouvir umas musicas inspiradoras e seguir agradecendo a Deus pedindo pelo dia que se inicia.


E foi isso que fiz.


Ao caminhar pude perceber que muitas pessoas estavam na praia, outras no calçadão, e segui pensando e conversando com Deus sobre algumas coisas, mas imaginei o que cada um pensava para eles naquele dia, de uma forma bem rápida...


Vi um casal de mais idade juntos equipados com suas proteções para o dia. Máscaras "Faceshield" que cobrem todo o rosto. Outros iam e vinham em minha direção, com máscaras e eu estava sem. Imaginei também o que eles poderiam pensar de mim também, uma vez que não estava usando. Realmente, a máscara me faz sentir sufocada. Será se sou só eu? Acho que não. Mas estava ao ar livre. Não me senti culpada.


Observei à medida que caminhava alguns sinais que começaram a fazer algum paralelo com o que sentia naquele momento. As pegadas na areia. Elas sairam da praia e já estavam perto do calçadão. À medida que a maré subia, apagava algumas pegadas e imaginei sobre o perigo da solidão, uma situaçao tipica de quem está neste mundo neste periodo de pandemia. É bem triste e se não houver familiares que possam estar perto e dar suporte às essas pessoas, elas acabam não voltando como essas pegadas para o porto firme.


Praia das Virtudes

Em outro ponto já da minha caminhada, vi essas placas que acredito que já tenho postado em outro post ou está num dos meus livros. Essas placas indicam a direção de cada praia para o visitante não ficar perdido, e acredito que até os próprios moradores daqui não conhecem todas as praias e seus nomes.


Praia das Virtudes

Assim também somos nós em algum momento de nossas vidas.. Nos sentimos meio perdidos, e precisamos de um Norte para nos orientar. E só quem conhece o caminho pode nos mostrar pois com certeza ele terá segurança em nos dizer pois já que é conhecedor... E neste caso, Só Deus mesmo. Ele quem nos fez, e Ele saberá nos dizer e mostrar qual é o melhor caminho. Neste ponto, é Ele mesmo o caminho. Só o seguirmos.


Continuei seguindo na caminhada, e já não estava mais com os mesmos pensamentos perdidos de quando havia saído de casa. Me sentia mais confiante, sabendo que Deus cuida de nós. Só nEle podemos sentir essa segurança e confiança de que tudo vai bem.


Cheguei em casa fiz nosso almoço, e finalizei um projeto que tentava fazer e fiquei feliz porque nesses anos todos consegui a parceria de minha filha para terminar. Embora terminamos, assim como ela disse "foi uma brincadeira" e não me permitiu postar aqui rsrsrs. Coisas de adolescentes (ela vai brigar comigo, pois está com mais de 20).


Mas de qualquer forma, vou postar a bincadeira sem a voz dela (o que é uma pena, pois sua voz é doce como mel) como um Karaokê.. Fiquem à vontade para curtir.


Boa noite!


Marilza Loubach


You’ve Got a Friend In Me ( Randy Newman)




0 visualização

Marilza Loubach

SITIO INDAYASSU

ALTO JEQUITIBA - MG - 36976-000 - BRAZIL

CNPJ: 34156819000164

Para perguntas entre em contato com a autora

 marilzaloubach@gmail.com

Guarapari ES - Brasil

Inscreva-se para receber notícias e atualizações
de Marilza Loubach

© 2023 by Daniel Lunsford. Proudly created with Wix.com

0
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now